EDUCA WEB RADIO
Entendendo o Rótulo Oeko-Tex®
12/06/2024 18:02 em Mundo Empresarial

Hoje em dia, existem muitas etiquetas e certificações na indústria têxtil. Quer se trate da nossa roupa de cama ou das nossas roupas em contacto direto com a nossa pele, estamos cada vez mais vigilantes quanto à qualidade das matérias-primas utilizadas. Os rótulos tornam-se uma fonte valiosa de informação, quando sabemos descodificá-los. Entre os rótulos de referência, o rótulo internacional Oeko-Tex® garante que os tecidos utilizados são amigos do ambiente, desde o fabrico do fio até ao produto acabado. Ao adquirir produtos certificados Oeko-Tex®, o consumidor tem a garantia de que estes produtos não contêm quaisquer substâncias nocivas para a sua saúde e para o ambiente. Isto aplica-se tanto às fibras sintéticas como às naturais. A utilização intensiva de fertilizantes químicos na produção de algodão convencional é um exemplo da tendência da indústria têxtil, onde ocorrem muitas reações alergénicas.

Todos os tecidos com certificação Oeko-Tex® são, portanto, verdadeiras garantias de qualidade e segurança. No entanto, quando se trata de certificação, devem ser respeitados critérios precisos. Este é o caso do rótulo Oeko-Tex®, que oferece vários níveis de certificação.

Quais são as diferentes certificações Oeko-Tex®?

O rótulo Oeko-Tex® tem vários níveis de certificação:

  • O «Standard 100», o «Leather Standard» e o «Made in Green»: estas três designações dizem respeito a produtos acabados. O «Standard 100» é o primeiro nível que garante que durante cada fase do processamento têxtil, desde os fios, passando pelos corantes e os vários acessórios, não foram utilizados produtos tóxicos para a nossa saúde. Além disso, o «Leather Standard» confirma a inocuidade do couro utilizado no produto. Finalmente, «Made in Green» é um dos rótulos mais exigentes porque inclui também o local de produção e a sua rastreabilidade.
  • «STeP»: é uma certificação que assegura que os instrumentos de produção de tecido de uma empresa são amigos do ambiente e que as condições de trabalho são seguras e socialmente responsáveis.
  • «Eco Passport»: esta designação especifica que os componentes e substâncias químicas utilizadas estão em conformidade com a produção têxtil sustentável.

Como é obtida a certificação Oeko-Tex®?

A certificação Oeko-Tex®, desenvolvida no início dos Anos 90, é concedida por 1 ano por um laboratório independente, aprovado pela associação internacional Oeko-Tex®. Em França, apenas um organismo de certificação está autorizado: o Instituto Francês dos Têxteis e Vestuário em Lyon. O rótulo Oeko-Tex® é atribuído após uma peritagem técnica do caso, uma auditoria do processo de fabrico e numerosos testes de controlo. Garante que não existem poluentes tóxicos ou carcinogéneos nocivos no produto, o que o torna seguro para o consumidor. Cada detalhe é escrutinado: linha de costura, botão, forro, etc. Os testes são efetuados diretamente nas instalações das empresas, seguidos de verificações aleatórias dos produtos nas lojas. Cerca de 300 substâncias são alvos destes testes. A preservação das cores é também avaliada. Se um consumidor tiver alguma dúvida, é muito fácil verificar a validade da certificação de produtos têxteis, indicando o seu número no sítio Web da associação Oeko-Tex®. Esta certificação é sobretudo um sinónimo de transparência e empenho da indústria têxtil, para a nossa saúde e o nosso meio ambiente. Cada vez mais marcas de pronto-a-vestir estão a reclamá-lo porque compreenderam que a origem e a rastreabilidade dos materiais utilizados para os seus jeans, T-shirts ou roupa interior são essenciais no processo de compra. A moda ética está no centro das preocupações dos consumidores. Contudo, é importante ter em mente que um tecido Oeko-Tex® não é necessariamente ecológico ou orgânico.

fonte: https://www.oeko-tex.com/en/

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!